You are currently viewing BOLETO FALSO: USE A TECNOLOGIA PARA SE DEFENDER DESSE GOLPE

BOLETO FALSO: USE A TECNOLOGIA PARA SE DEFENDER DESSE GOLPE

A cada mês, são liquidados em média, 50 milhões de boletos bancários, fazendo com que este tipo de meio de pagamento seja muito visado por criminosos virtuais como uma oportunidade num dos poucos países que ainda usam esse sistema de pagamentos. Neste artigo você saberá como funciona esse esquema e como proteger-se enquanto cidadão ou empresa. Então continue lendo!

Saiba como Funciona o Golpe do Boleto

Este é um golpe genuinamente brasileiro, em que o criminoso altera as características de um boleto verdadeiro, nas áreas do código digitável e do código de barras. Para efetivar o ataque o código de barras é adulterado para não ser aceito pelo caixa eletrônico ou app, o que obriga o usuário a digitar o código falso.

O ataque ocorre de forma eletrônica no momento da impressão da segunda via, alterando a linha digitável do boleto. Todas as demais características do documento são mantidas para simular a veracidade. Quando o pagamento é realizado para o número adulterado, o dinheiro é enviado para uma conta bancária diferente da original, como no exemplo a seguir:

Fonte da foto: https://www.hscbrasil.com.br/fraude-de-boletos/

Como você observou, com atenção a pequenos detalhes, pode-se evitar cair nesse golpe. Mas as pessoas vivem na correria, assim, nossa recomendação é evitar esse tipo de método de pagamentos. Se não for possível, fique ainda mais atento(a). Veja como:

  • Verifique se o código de barras e código do banco são correspondentes.
  • Informações do emitente: CNPJ, razão social, etc.
  • No ato do pagamento confirmar dados do beneficiário que aparecer no canal de pagamento.
  • Entre em contato com o fornecedor e confirme o banco que foi emitido o boleto.
  • Prefira baixar o boleto do site ou app da empresa em vez de usar link.
  • Confira se o endereço do site é seguro. Como? Endereço do site começa com https:// e se tem o símbolo de cadeado.
  • Outra forma é usar ou aderir o DDA (Débito Direito Autorizado), serviço pega as informações direto da Nova Plataforma de Cobrança.

Como Essa Fraude se Propaga

São três principais maneiras: email phishing, smishing e vírus. O e-mail phishing consiste em uma mensagem via correio eletrônico solicitando o pagamento de uma conta de rotina, como de telefonia, energia elétrica, etc. O smishing é bem parecido, mas utiliza o SMS ou Whatsapp como meio e propagação. Já o vírus, denominado bolware ou malware específico para boletos, adultera automaticamente os boletos armazenados no computador ou acessados via web.

Uma das formas de prevenção deste tipo de ataque é a verificação dos dados do pagamento. Além disso, para evitar boletos falsos enviados por e-mail, é importante utilizar algum tipo de tecnologia que automatize o processo de detecção de ameaças virtuais como antivírus e firewall. Essas ferramentas por si só não garantem imunidade. Seguem as orientações finais:

  • Não clicar em links recebidos por email, sms ou whatsapp
  • Sempre atualizar o sistema operacional
  • Verificar se o antivírus ou o firewall estão aferidos

Se sua empresa emite boletos para os clientes, comunique-os de forma clara, qual é a forma de envio do boleto para evitar dúvidas e riscos de cair no golpe pelos canais que apontamos aqui.

Esperamos que esse breve artigo tenha sido útil para evitar que você ou sua empresa sejam vítimas desse golpe. Dispomos de Antivírus e Firewall corporativos.  Se ainda tiver dúvidas, fale com um de nossos especialistas.

Deixe um comentário