You are currently viewing A     IMPORTANCIA DE UM SERVIDOR PARA O GANHO DE PRODUTIVIDADE E SEGURANÇA

A IMPORTANCIA DE UM SERVIDOR PARA O GANHO DE PRODUTIVIDADE E SEGURANÇA

No artigo desta semana trazemos um assunto muito importante para a gestão com excelência, pois não apenas a segurança mas a rapidez e assertividade estão na berlinda em tempos de pandemia, já que em muitas empresas os funcionários estão espalhados em homeoffices. Leia e encontre a melhor estratégia para a sua atividade.

O Que é Um Servidor e o suas funções

Trata-se de um hardware ou um software que armazena os dados recebidos de uma rede de computadores, dispositivos móveis ou outros periféricos.

O servidor possui maior capacidade de armazenamento e peças mais robustas se comparado a um desktop comum. Além disso, ele suporta cargas mais intensas de trabalho com maior produtividade e confiabilidade, como dito no título do artigo.

O servidor pode ser comparado a um sistema operacional especializado, apropriado para rodar diversos aplicativos simultaneamente, como e-mails, impressoras, base da dados compartilhados, além de softwares mais complexos como você verá a seguir. Essa infre-estrutura forma uma arquitetura conhecida como cliente-servidor, que fornece os sistemas de roteamento.

Por meio de um servidor, também é possível realizar gerenciamento remoto de longa distância, na rede de computadores, assim como a instalação de programas, a gestão de usuários e senhas e a realização de manutenções e backups de rotina. Essa característica se torna mais relevante agora, quando empresas experimentaram o boom dos homeoffices com a surpresa da pandemia e se viram a mercê da falta de controle e segurança da gestão e das informações.

Com as novas perspectivas pós-vacinas, observa-se que o novo normal incluirá a permanência dos homeoffices e as empresas, entendendo isso, se ajustaram na infraestrutura. Isso vai desde simplesmente ter o acesso aos dados de modo remoto, como também programar o acesso dos colaboradores para que se limite ao horário de trabalho, evitando riscos de passivos trabalhistas.

Como Saber se Minha Empresa Precisa de Um Servidor

Para saber a resposta a essa pergunta, analise as seguintes situações:

Número de máquinas: se a empresa possuir três ou mais computadores, pode investir em um servidor, pois, além de criar maior proteção para um número maior de arquivos, você centraliza as informações em um só lugar e o acesso poderá ser remoto.

Quantidade de Itens: verifique se os documentos, programas e arquivos que sua empresa utiliza são pesados, isto é, se necessitam de grandes esforços e grandes armazenamentos, como banco de dados ou muitas imagens e vídeos, ou se são coisas leves, como textos, planilhas, entre outros.

Funcionários em Homeoffice: Se os empregados, freelancers ou prestadores de serviços trabalham fora do escritório, justifica um servidor, pois todos ficarão interligados. O melhor de tudo é que não importa como ou onde a pessoa esteja: ela receberá e enviará conteúdos de forma segura e eficaz devido ao acesso remoto.

Segurança: caso ocorram quaisquer perdas de informações contidas nos computadores, o servidor permitirá recuperar as informações que estarão em backups nele. Além disso, os acessos ao servidor poder ser limitados por códigos e senhas, aumentando ainda mais a segurança.

Tempo de Atividades: já aconteceu de você precisar de uma informação que estava no computador do seu colega de trabalho e ele estava fora da empresa? Com o servidor isso não acontece, pois a centralização ajuda a reduzir o tempo de execução das atividades

Tipos de Servidor

Agora que você já sabe a resposta sobre ter ou não um servidor, vamos aos tipos existentes:

Servidor de Aplicação (application server)

se destinam a executar aplicações corporativas e atender diversas estações de trabalho simultaneamente. Nessa em modalidade, o poder de processamento executa programas, poupando que seja feito isso em apenas uma estação de trabalho. O processamento de casa máquina se torna mais produtivo.

Servidor de Arquivos (file server)

São sistemas produzidos para armazenar e compartilhar uma grande quantidade de informações entre equipamentos e usuários, mantendo o gerenciamento centralizado. Apesar de permitir a configuração a partir de um computador, o file server funciona melhor em storages NAS.

Servidor de banco de dados

Esse tipo de servidor trabalha de forma dedicada ao processamento e a transferência de dados entre os demais sistemas computacionais da infraestrutura de TI, como alguns servidores de aplicação e storages. Recebem um grande número de requisições ou dados que precisam ser armazenados de forma segura, já que podem incluir informações pessoais de clientes ou empresas clientes.

Servidor de mídia (Media Server)

Podem transmitir conteúdo de áudio ou vídeo pela interne tatravés do processo de streaming. Netflix, Amazon Prime, Youtube e outras empresas de conteúdo são exemplos de heavy users desse tipo de tecnologia.

Servidor de email

São equipamentos configurados para armazenar e transferir e-mails através de redes locais ou via internet.

Se sua empresa trabalha com muitas informações mas não possui espaço, saiba que existe a possibilidade de trabalhar com Colocation e Hosting. Clique nos termos para ler o artigo sobre o assunto.

Com essas informações você já pode imaginar o efeito positivo que um servidor pode ter sobre a gestão. Ficou interessado?

Deixe um comentário