You are currently viewing NEGÓCIOS DIGITAIS: SAIBA O QUE SÃO, COMO FAZER PARTE E LUCRAR MAIS COM ELES.

NEGÓCIOS DIGITAIS: SAIBA O QUE SÃO, COMO FAZER PARTE E LUCRAR MAIS COM ELES.

Esse é um momento em que empreender significa ter coragem, pois as incertezas causadas pela COVID 19 fazem parte dos planos. O distanciamento consolidou o digital de forma exponencial e numa velocidade surpreendente. Nesse artigo, você vai saber o conceito, como acompanhar essa nova realidade veloz e lucrar. Continue lendo!

Os negócios digitais já eram sucesso antes mesmo da pandemia ser uma vertente em crescimento: porque você gastaria seu tempo indo até o banco pagar uma conta, se pode pagá-la virtualmente? Na mesma linha, muita gente considera que atividades do dia a dia, antes executadas presencialmente, podem passar sem problemas para o ambiente virtual, inclusive serviços contábeis, assinaturas de contratos e muito mais. Tudo seguro!

O QUE SÃO NEGÓCIOS DIGITAIS

São aqueles em que os principais processos são digitais: depende do tipo de negócio mas a compreensão é simples:  além da operação comercial funcionar pela internet, o produto ou serviço também é entregue em formato digital, como cursos online, books, shows online, exposições de tradicionais museus por meio virtual, até mesmo passeios pelas grandes cidades utilizando ferramentas de computação estão movimentando o universo da cultura, por exemplo, um dos mais paralisados pela necessidade do isolamento social.

As instituições de ensino superior e as edtechs aumentaram a velocidade para efetuar suas entregas conforme essa nova realidade. Herdeiros de tradições anteriores da educação à distância (EAD), os métodos inovadores foram disponibilizados ao público que já utilizava outros meios de comunicação para obter formações sem a necessidade de estar presente nas salas de aulas e aproveitar o avanço dos recursos para oferecer materiais que realmente encantam os alunos – muitas vezes mais engajadores do que o professor no presencial.

COMO FAZER PARTE DOS CHAMADOS NEGÓCIOS DIGITAIS

O segredo e ponto de partida para o empreendedorismo digital é conhecer o funcionamento da tecnologia. Mas calma, não significa que você precise ser programador ou especialista em TI. Você precisa conhecer essencialmente, a forma como o cliente estará em contato com seu produto ou serviço e então construir uma estratégia de “experiência do cliente” que posa fazer diferença.

Por exemplo, se seu projeto é uma loja virtual de presentes e decoração, você seleciona o mix de produtos, as categorias ou seções, os recursos que gostaria de dispor como tradutor de libras, simulação dos produtos nos ambientes para onde serão locados e assim por diante. Você contrata uma empresa para desenvolver e passa para ela, de forma detalhada o que pretende, recebe o projeto e acompanha, muda, ajusta, até a loja ser inaugurada.

Mas não é apenas esse escopo o suficiente. Você pode decidir dispor de um sistema de acompanhamento de entrega. Quando o cliente receber o produto, ter um sistema para ratificar a boa escolha do produto. E claro, acompanhar o cliente para efetuar novas vendas, tudo de forma digital. Mas cuidado, os clientes ainda gostam de atendimento personalizado quando o assunto é dúvida, reclamação ou sugestão.

Sempre terceirize aquilo que não é seu core business. Existem empresas de tecnologia com expertise por nichos:   aplicativos, redes sociais, sites, e-commerce, logística, rastreamento, enfim, tudo o que você precisa para tornar seus processos digitais, interligados a fim de prover para a sua empresa, mais tempo. Por fim, vamos falar da segurança e velocidade das ações numa empresa digital.

Bem, vimos até agora que as empresas de hoje precisam digitalizar seus processos, personalizar as experiências de seus clientes e inovar em velocidade inédita. Mesmo assim, poucas companhias já implementaram as plataformas tecnológicas necessárias para realmente alcançar esses objetivos.

Então vamos relembrar os três motivos principais que justificam um negócio ser digital:

  1. O primeiro é a própria natureza dos negócios digitais. A tecnologia avança e a disponibilidade de informação modificou as expectativas dos clientes para sempre. Os clientes esperam ser capazes de fazer o que quiserem, quando quiserem e com os dispositivos que bem entenderem; rápido, fácil e com serviço customizado. As companhias atendendo a eles devem suprir as expectativas, com novas gerações de aplicações de rápida transformação.

Se foi falado em armazenamento híbrido, vamos esclarecer: refere-se ao uso combinado de plataformas de nuvem privada e pública. O termo pode se referir a uma combinação de soluções de nuvem que operam em conjunto no local e fora do local para fornecer serviços de computação em nuvem a uma empresa. Um ambiente de nuvem híbrida permite que as organizações aproveitem as vantagens dos dois tipos de plataformas de nuvem e escolham qual nuvem usar de acordo com as necessidades específicas dos dados. A grande redução está no orçamento de gastos operacionais. A automação da nuvem híbrida reduz drasticamente a quantidade de trabalho necessária para instalação de novos softwares de aplicação, bem como no monitoramento, operação e ajustes na infraestrutura. Tarefas que costumavam levar dias agora são feitas em minutos ou segundos. Ao automatizar o trabalho manual, a nuvem híbrida traz a oportunidade de redução dramática de custos operacionais de TI, além da opção de se redirecionar essas economias para iniciativas mais novas e mais importantes.

Como você viu, um negócio digital é uma necessidade para os dias atuais, quando a “experiência do cliente” está focada na tecnologia. Você também viu a necessidade de conhecer a tecnologia, planejar e prover seus prestadores de serviços sobre os seus objetivos e sobre o detalhamento de seus projetos. Você pensou nos benefícios de um negócio digital: mobilidade de tempo, liberdade. Por fim, viu que o armazenamento em nuvem provê velocidade e como já viu em outros artigos e na mídia de massa, é o jeito mais seguro de operar. Então fica o convite para você transformar o seu negócio e melhorar seus lucros.

Deixe um comentário